Comprovado, a Grande Pirâmide funciona como um capacitor eletromagnético

Os pesquisadores que fazem parte da Universidade ITMO, uma das Universidades Nacionais de Pesquisa da Rússia, especificamente localizada em São Petersburgo, foram os que confirmaram essas ótimas notícias para a ciência.

As pirâmides do Egito já são interessantes por si só, pois muitos tesouros e segredos ainda precisam ser resolvidos, mas, além desse interesse cultural e histórico sem precedentes, eles também despertam uma grande atração no nível científico.

Capacitor eletromagnético da pirâmideUm canal para ondas de rádio

No caso da ciência, a pirâmide de Gizé, construída como é conhecida sob o mandato do faraó Keops, é impressionante porque é capaz de funcionar como um canal para ondas de rádio. Essas conclusões foram possíveis graças às várias simulações que esses especialistas fizeram através de um computador.

A grande massa de pedra pode concentrar a energia eletromagnética no interior, e mais especificamente nas câmaras inferiores, onde ondas de rádio com uma distância de onda hertziana de 200 a 600 metros entram em ressonância com o edifício.

Graças às nanopartículas

A origem dessas investigações tem seu ponto de partida na observação e estudo da interação entre a luz e algumas nanopartículas, algo que inspirou a idéia de aplicar esses métodos teóricos da física à pirâmide de Gizé e que, felizmente para nós, Produziu resultados surpreendentes.

Também pode ser uma ajuda para outros possíveis avanços.

Os cálculos que os pesquisadores da universidade russa estabeleceram com todos os dados obtidos são aqueles que permitiram afirmar que está na base da pirâmide onde esse fenômeno ocorre. Um experimento que não apenas incentivará os mais apaixonados da ciência a continuar investigando os segredos escondidos pelas pirâmides, mas também poderá ajudar outros possíveis avanços.

Por exemplo, no desenvolvimento de sensores e células solares com maior eficiência, servindo como modelo no projeto de nanopartículas que têm a capacidade de reproduzir efeitos de caráter semelhante na faixa óptica.

Subir